3.06.2009

Bebum de fim de festa


Sabe aquele cara que tá em todas as baladinhas baratas por aí e que sempre dá trabalho?
Ele já não se aguenta em pé, mas insiste em ser o último a ir embora. Cai no meio da pista, vomita no banheiro todo, arranja briga... Mas aconteça o que acontecer, jamais deixa que seu copo vire desperdiçando nem sequer uma gota se seu "líquido sagrado" (seja ele qual for).
Ele não faz idéia de onde está, com quem está e, no dia seguinte, ao acordar com aquela puta ressaca, percebe que não faz idéia de como chegou em casa, nem há quanto tempo está dormindo.
Só depois de uns dois dias tentando fazer seu corpo superar a cagada do fim de semana ele percebe que perdeu chaves, documentos, dinheiro e amigos.

[Este texto não deve ser interpretado em seu sentido literal. Ele é praticamente um auto-retrato - eu gosto e uso tremas e hífens e não tô nem aí pra reforma ortográfica chatona. Este post não foi concluído.]

Um comentário:

Manoel José de Santana(Manoel Limoeiro) disse...

Meus parabéns amiga pelo seu trabalho. Sou seu seguidor do seu blog e gostaria que vc tb fosse a minha seguidora do meu blog. Um abraço de Manoel Limoeiro de Recife-PE.